em branco

R$ 50,00

em branco é um livro da mini editora que se propõe a refletir sobre a prática da escrita. um único poema é transformado por corretivo líquido e vai se ressignificando com o folhear das páginas.

A POESIA

O poema, que reflete sobre o próprio ato de escrever e o seu oposto — a folha em branco —, tem seus versos repetidos rigorosamente em todas as páginas do livro, porém algumas palavras e versos vão sendo revelados e apagados com aplicação de corretivo líquido transformando-o assim em dez novas poesias.

em branco

em um caderno
em branco,
lê-se poemas
em branco.

letras impressas
em branco
preenchem folhas de papel
em branco.

na capa, está escrito
em branco.

dentro, páginas
em branco
seguidas de mais páginas
em branco.

e, de repente, um verso
em branco:
de te esquecer já não me lembro,
me deu branco.

O PROJETO

O projeto desse experimento é bastante simples: o mesmo poema aparece impresso em todas as páginas da mesma forma — em Lucida Typewriter regular, centralizado, com as estrofes separadas pela pontuação, em tinta vermelha — e, em cada página, eu fui apagando manualmente as palavras com corretivo líquido a fim de transformá-las em novas poesias.

Além do texto, a linha e o carimbo da capa também são vermelhos. Já o restante é todo branco: o miolo é em papel offset e a capa é em Color Plus metálico branco.

O CARIMBO

O carimbo que marca o título na capa também é fruto de uma experiência e merece uma explicação à parte.

A ideia inicial era a de carimbar a capa com um modelo pronto daqueles de escritório que já vêm escrito “em branco”. Esses carimbos servem para marcar páginas vazias em documentos oficiais e, assim, evitar posteriores adições de conteúdo.

No entanto, quando fui procurar tal carimbo, não o encontrei. Com a facilidade de impressão dos personalizados, parece que os prontos entraram em extinção.

Minha ideia então foi agir como as pessoas normalmente fazem. Cheguei em um quiosque desses que fazem carimbos na hora e, sem levar a arte com a fonte e espaçamento que deveria ser marcada na borracha, apenas lhes disse o texto que gostaria. A fonte, a arte e o formato ficaram então por conta da atendente, que acabou o produzindo dessa forma: com os quatro cantinhos e a fonte nitidamente deformada.

texto

hannah uesugi

projeto gráfico

hannah uesugi

fonte

lucida typewriter

formato fechado

9,5 x 20 cm

impressão

jato de tinta 4 x 0 cores, carimbo e corretivo líquido

papéis

color plus aspen 250 g/m2 e offset 75 g/m2

páginas

20

tiragem

impressão sob demanda

ano

2014

Categorias ,
Updating…
  • Nenhum produto no carrinho.